O ENDEAVOR







É um treinamento de comunicação que "pode" simplificar o acesso a *mudanças! Ou seja: através do Endeavor temos a oportunidade de despertarmos experiências significativas sobre "como processamos pensamentos", aprendendo a validar alguns de seus efeitos em nosso dia a dia, seja na vida pessoal, seja na vida profissional...

Principalmente, identificando como usar tais referências para "qualificar ainda mais" o nosso potencial de PERCEPÇÃO + COMUNICAÇÃO + ATITUDE! Dessa forma, ativamos as nossas melhores características de performance de forma DISRUPTIVA, CONGRUENTE E FLEXÍVEL, em relação ao que definimos como hábitos, métricas e resultados... 

O ponto de partida é definir o que significa mudança para cada participante do Endeavor? Para sabermos se o Endeavor será capaz de incentivar/promover/startar essa demanda... Citamos isso, porque o Endeavor em sua essencia é 100% linguagem/comunicação/ação! Ele nada tem a ver com terapia, consultas, curas/curandeirismos e ou "qualquer outra coisa" que indique esse tipo de abordagem/caminho/referência.

COMO É ESSE DESPERTAR? Através do mapeamento de alguns *pressupostos internos, que podem se manifestar desde abordagens ineficazes/desalinhadas, pouca flexibilidade de conduta (jogo de cintura) e ou por paradigmas limitantes, etc, que usamos rotineiramente, muitas vezes sem nos darmos conta! Esses pressupostos alimentam a nossa capacidade de percepção, que é o comando ativador da nossa condição de fazermos escolhas, sendo que de "alguma forma" esse processo também tem conexão com a nossa capacidade de tomar decisões, ou seja:

MUITAS VEZES OUVIMOS (FUNÇÃO DOS OUVIDOS)
PORÉM, NÃO ESCUTAMOS (FUNÇÃO DO CÉREBRO)

MUITAS VEZES VEMOS (FUNÇÃO DOS OLHOS)
PORÉM, NÃO ENXERGAMOS (FUNÇÃO DO CÉREBRO)

ATENÇÃO! SIMPLES, NÃO SIGNIFICA FÁCIL!
ESSE APROACH (aproximação) relacionado ao "como comunicamos e não sobre o que falamos", ajuda a promover discernimentos específicos e gerais sobre o nosso jeito de comunicar: receber/mapear/enviar a mensagem que "podem estar" mal formatados, fora de contexto, frente as demandas atuais, principalmente quando fazemos comparações.




 
    






Nenhum comentário :

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO